“Jauría” reúne 13 intérpretes e tem apresentação única neste sábado, 29 de outubro, 19h, no Teatro do Movimento (Escola de Dança da UFBA) No dia 29 de outubro de 2016, 19h, o Teatro do Movimento – Escola de Dança da UFBA sedia a apresentação de “Jauría”, resultado da terceira residência artística realizada pelo Núcleo Viladança. O projeto selecionou 13 artistas baianos para participar de um processo de residência artística sob a orientação do coreógrafo colombiano Vladimir Rodríguez e da coreógrafa italiana Elena Ciavarella, ambos radicados na França. Como parte da busca que vem desenvolvendo há alguns anos, Vladimir Rodríguez pergunta-se novamente sobre o lugar do artista no Teatro, sobre o alcance da comunicação no palco e sobre a encarnação do espaço pelo corpo intencionado. O título escolhido para o resultado artístico, “Jauría”, significa matilha. “Jauría é uma tribo que tenta se comunicar. Seus integrantes às vezes falam sozinhos, às vezes em grupo. Às vezes gritam e às vezes observam silenciosos. Às vezes não sabem o que fazer, mas na maioria das vezes querem saber o quê e como fazer. Estão famintos por decifrar sua própria comunidade. Eles não representam os outros. Eles apresentam-se a si mesmos buscando construir a fragilidade de sua comunidade sob o olhar de outra tribo: Vocês.”, convida o coreógrafo, em breve texto de apresentação do resultado artístico. Esta é a terceira edição do projeto Viladança em Residência, que em 2015 trouxe a Salvador a Cia Los INnato, da Costa Rica, e o coreógrafo Asier Zabaleta, da Espanha, para trabalhar com intérpretes baianos. “O objetivo do projeto Viladança em Residência é estimular o intercâmbio entre artistas internacionais e...
Resultado Final: Selecionados para a Residência Artística com Vladimir Rodríguez

Resultado Final: Selecionados para a Residência Artística com Vladimir Rodríguez

Após os dois dias da fase da audição, o Viladança em Residência #03 divulga os selecionados que irão trabalhar nas próximas três semanas com o coreógrafo Vladimir Rodríguez. A Residência tem início amanhã (06/10), às 14hrs, na Sala João Augusto, Teatro Vila Velha. Confira a lista dos selecionados: Ariel Oliveira Edy Firenzza Flávia Rodrigues Guego Anunciação Igor Vogada Joely Silva Laís Oliveira Luiza Agra Lukas DiJeus Marília Daniel Melissa Figueiredo Talita Gomes O Núcleo Viladança agradece a todos que demonstraram interesse pelo projeto. Queremos criar mais projetos como este para continuar  proporcionando momentos de encontro para tantos profissionais da Dança na Bahia! Este  projeto tem o patrocínio do Iberescena, Funarte, Ministério da Cultura e Governo Federal, é realizado pelo Núcleo Viladança e pela Manga Rosa Produções, e conta com o apoio institucional do Teatro Vila...
Viladança promove workshop sobre a técnica alemã de dança contemporânea Jooss-Leeder

Viladança promove workshop sobre a técnica alemã de dança contemporânea Jooss-Leeder

A dança contemporânea será o tema do próximo workshop realizado pelo Núcleo Viladança, que recebe, no mês de agosto, o coreógrafo e bailarino Carlos Sampaio. Os três dias de atividades abordarão a técnica alemã Jooss-Leeder e acontecem na sala João Augusto – Teatro Vila Velha. A técnica Jooss-Leeder, também conhecida como método Folkwang, foi desenvolvida pelo coreógrafo alemão Kurt Joss e aperfeiçoada por Hans Züllig, Jean Cébron e Lutz Förster. As aulas se concentram em dois fatores: a qualidade do movimento e a relação com o espaço. O treino técnico desenvolvido nas aulas tem como objetivo a concientização do corpo como instrumento, a utilização balanceada de energia, força-relaxamento e a relação entre peso e leveza no corpo em movimento. Carlos Sampaio é baiano e iniciou seus estudos em dança nas cidades de Salvador e São Paulo. É graduado em dança contemporânea, com especialização em coreografia e pedagogia da dança, pela Folkwang Universität der Künste, na Alemanha, sob orientação de Jean Cébron e Lutz Förster. Como bailarino, atuou na Folkwang Tanzstudio sob a direção de Lutz Förster e Pina Bausch. Desde 2009, treina bailarinos e atores em vários cursos de formação e workshops para profissionais e estudantes de dança em todo Brasil. O curso terá o valor de R$60 e acontece durante os dias 16, 17 e 18 de agosto, no horário das 17h às 18h30. Serão 20 vagas, direcionadas a bailarinos, coreógrafos e estudantes de dança. Para participar, os interessados deverão preencher o formulário a seguir e aguardar orientações sobre o pagamento através do e-mail cadastrado. As inscrições também poderão ser feitas presencialmente, no Teatro Vila Velha. As inscrições confirmadas até o dia 08 de agosto receberão um desconto especial de...
Da Ponta da Língua à Ponta do Pé volta a cartaz em Julho

Da Ponta da Língua à Ponta do Pé volta a cartaz em Julho

Dirigido pela coreógrafa Cristina Castro, a montagem leva ao público jovem uma introdução à história da dança a partir de uma narrativa de comédia romântica “Da Ponta da Língua à Ponta do Pé” volta a cartaz em julho no Teatro Vila Velha. As apresentações acontecem nos dias 16 e 17/07, às 16h. Da Ponta da Língua à Ponta do Pé é um espetáculo voltado para crianças e adolescentes, resultado de pesquisa coreográfica da diretora Cristina Castro para o Núcleo Viladança, grupo de dança residente do Teatro Vila Velha. A ideia para a realização da montagem surgiu da intenção de trazer ao público jovem uma introdução ao conhecimento sobre a Dança enquanto arte e atividade profissional. A história, com toques que comédia romântica, é contada a partir da saga de Zé, um garoto que faz de tudo para conquistar o amor da bailarina Isadora, numa aventura que o leva a desvendar e se apaixonar pelo mundo da Dança. Com a ajuda de uma professora, ele viaja desde a Pré-História até os palcos contemporâneos, passando pelas mudanças provocadas pelo trabalho de Isadora Duncan e pelo estabelecimento da Dança como profissão, com várias áreas de atuação. No espetáculo, os dançarinos valem-se de gírias, temas e dúvidas tipicamente adolescentes para buscar aproximar e divertir o público infanto-juvenil. Da Ponta da Língua à Ponta do Pé tem direção de Cristina Castro, que também trabalhou no texto, juntamente com João Sanches, a partir da pesquisa histórica de Lúcia Matos. A música e as canções, assinadas por Jarbas Bittencourt, mapeiam gêneros da MPB ao rap, contribuindo fortemente para o ritmo ágil da encenação e arrematando as informações trazidas no texto. A peça conta ainda com figurino e adereços de Luiz Santana, cenário de Rodrigo...
Good/Looking faz apresentações em São Paulo

Good/Looking faz apresentações em São Paulo

O espetáculo Good/Looking, resultado do programa Viladança em Residência no Teatro Vila Velha, se apresentará entre os dias 19 e 22 de maio, na Galeria Olido, em São Paulo. O convite surgiu durante a participação do espetáculo na programação da terceira Mostra Baiana de Dança Contemporânea – uma das ações promovidas pelo  VIVADANÇA Festival Internacional -, e partiu de Fernando Dourado, Curador de dança da Secretaria Municipal da Cultura de São Paulo, um dos convidados do festival para acompanhar a mostra. A cada edição o VIVADANÇA convida diretores de festivais e programadores de dança nacionais e internacionais para conhecer de perto um panorama da produção profissional da dança contemporânea da Bahia e participar de uma Rodada de Negócios aberta a artistas em Salvador. Durante a programação realizada em 2016, ano em que o VIVADANÇA comemora 10 anos de existência, a apresentação de Good/Looking aconteceu no Farol da Barra, durante o pôr-do-sol do dia 23 de abril.           Veja fotos da apresentação do Farol da Barra   Ainda no festival, uma versão pocket do espetáculo também foi apresentada no Shopping da Bahia, em meio às comemorações ao dia internacional da dança, celebrado em 29 de abril. Em março, Good/Looking se apresentou também no La Machine Festival, nas cidades de San Jose, Barva e San Antonio de Belén, na Costa Rica, onde recebeu o “Premio Programmación Rambla Festival 2016”, da Guatemala.   Saiba como foi a passagem do espetáculo pela Costa Rica   A criação, feita durante a residência que convidou o coletivo Los INnato (Marko Fonseca e Raúl Martínez), da Costa Rica, realizada entre os meses de maio e junho de...
Pura vida: Núcleo Viladança participa do Festival La Machine de Calle

Pura vida: Núcleo Viladança participa do Festival La Machine de Calle

Por Guilherme Fraga Entre os dias 10 e de 20 de março de 2016, integramos a programação do 3º Festival La Machine de Calle, na Costa Rica. Apresentamos o espetáculo “Good/Looking” , ministramos uma oficina de dança contemporânea e pudemos vivenciar a rotina intensa e diversificada deste festival. “Good/Looking” foi o resultado da primeira residência artística realizada pelo Núcleo Viladança (BA) em parceria com o Coletivo Los INnato (Costa Rica), em 2015.  Sua duração foi de dois meses de encontros diários, e o resultado foi apresentado três vezes, em curta temporada, no palco principal do Teatro Vila Velha de Salvador/BA. Nas palavras Viola Luise, integrante do grupo, foi “um processo curto e intenso de criação coletiva que iria resultar em apenas três apresentações; deixou vontade de continuar, continuar unido, continuar investigando o corpo desta maneira, continuar a empolgar plateias”. A convite do Festival La Machine, seguimos com o trabalho e o processo de viabilização da viagem. Foram nove meses de gestação, expectativas, dores de cabeça e muito trabalho até chegar a hora do parto: quatro apresentações na Costa Rica, dividindo a cena com artistas do mundo inteiro: México, Argentina, Guatemala, Chile, Itália, Eslováquia… O contato com diferentes artistas permitiu que conhecêssemos produções estéticas interessadas no movimento contemporâneo, foco principal do Festival La Machine. Vale ressaltar que o intercâmbio artístico entre os participantes se deu não somente no nível da apreciação estética, mas também da vivência corporal – já que realizamos as oficinas ministradas pelos artistas envolvidos – e da convivência diária. Para o intérprete Jônatas Raine foi uma “oportunidade de experiência incrível sobre diferentes formas de utilização do espaço...