Teatro Vila Velha

O Vila

O Teatro Vila Velha, também chamado simplesmente de Vila, é uma casa de espetáculos de Salvador, que surgiu na década de 1960, como sede da Companhia de Teatro dos Novos, primeiro grupo de teatro profissional da Bahia.

Nesses 50 anos de atividades, o Vila sagrou-se como berço de movimentos culturais – a exemplo do Tropicalismo e do Teatro de Cordel – e de muitos artistas das mais diversas áreas e linguagens – entre eles, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Tom Zé, Maria Bethânia, Othon Bastos, Virgínia Rodrigues e Lázaro Ramos.

Para além da vanguarda estética, o Teatro Vila Velha está associado à vanguarda política, cumprindo inclusive importante papel de resistência durante a ditadura militar no Brasil, nas décadas de 60 e 70, através de espetáculos cênicos e musicais que investiam na reflexão e transformação da realidade social.

A dança, contudo, só assumiu caráter efetivo no Vila com a criação do Viladança, dirigido por Cristina Castro. A iniciativa fez parte da retomada de trajetória do teatro, que aconteceu a partir de 1995, com a reconstrução do prédio e o retorno às atividades de formação profissional, produção de espetáculos e diálogos com diversas comunidades. Assim, com a reabertura do espaço, em 1998, o Viladança passou a integrar o quadro de grupos residentes do Teatro.